31
Ago 10

 

 

*

Emily Dickinson (1830 - 1886)

 

Eis, acabadinho de sair e valioso para conhecer a obra desta norte-americana, o livro... 

 

«Cem poemas»
- Emily Dickinson, Relógio d´Água -
Um trabalho empenhada de Ana Luísa Amaral. 
 
publicado por flordocardo às 10:49
tags:

 

(Para a Poncha)

 

publicado por flordocardo às 00:12
tags:

30
Ago 10

publicado por flordocardo às 18:07
tags:

 

*

 

«Liberdade de escolha

 

            Era uma livraria que vendia um único livro. Havia 100 mil exemplares numerados do mesmo livro. Como em qualquer outra livraria os compradores demoravam-se, hesitando no número a escolher.»

 

                                                                                          Gonçalo M. Tavares

 

(do livro «O Senhor Brecht» - Editorial Caminho, 2004)

______________________________________________________

  

Ora, não sei porquê, lembrei-me disto a propósito dos discursos da reentré dos vários partidos. Que disse Passos Coelho? Nada. Que lhe respondeu Sócrates? A nada responde-se com nada, obviamente. Que disse Portas? Nada. Que disse Louçã? Nada.

NADA, porque este NADA quer dizer que todos eles se limitaram a formular propostas e propostazinhas, medidas e medidazinhas sem que se vislumbre nelas a mínima ideia sobre o país que acham que temos e sobre o país que acham que devemos ter. Ou seja, parece que a crise não existe nem tem uma dimensão trágica e global - quer para os que trabalham, quer para aqueles que nem emprego conseguem. As reformas, as alterações, os ajustamentos bastam? É tudo uma questão de "boa-vontade" e de voto? É isso, caros senhores?

Não, não é. E eles sabendo isso, todavia isso ocultam.

Com esta gente não há «liberdade de escolha», acreditem.

 

publicado por flordocardo às 18:06

29
Ago 10

 

*   *

RICOCHETE 

 

Que margens têm os rios
para além das suas margens?
Que viagens são navios?
Que navios são viagens?

Que contrário é uma estrela?
Que estrela é este contrário
de imaginarmos por vê-la
tudo à volta imaginário?

Que paralelas partidas
nos articulam os braços
em formas interrompidas
para encarnar um espaço?

Que rua vai dar ao tempo?
Que tempo vai dar à rua
onde o relógio do vento
pára na hora da lua?

Que palavra é o silêncio?
Que silêncio é esta voz
que num soluço suspenso
chora cá dentro de nós?

Que sereia é o poente,
metade não sei de quê
a pentear-se com o pente
do olhar finito que o vê?

Que medida é o tamanho
de estar sentado ou de pé?
Que contraste torna estranho
um corpo à alma que é?

                                                Natália Correia (1923-1993)

(do livro «As Maçãs de Orestes» - Publicações Dom Quixote, Lisboa, Julho de 1970)

 

publicado por flordocardo às 16:30
tags:

 

 

Passam hoje cinco anos sobre a tragédia que o furacão Katrina fez abater sobre Nova Orleães.

Registaram-se 1800 mortos e cerca de 1,5 milhões de desalojados. Os últimos dados mostram que perto de 100 mil cidadãos abandonaram a sua cidade depois da catástrofe, instalando-se noutros locais dos EUA.

É sabido que mais do que o furacão em si mesmo, o que provocou a tragédia naquela histórica cidade norte-americana foi a política de incúria e de ganância das sucessivas administrações, tanto a nível central como a nível regional. A prova está em que as populações sobremaneira atingidas foram exactamente as mais pobres de Nova Orleães.

Porém, cinco anos depois, verifica-se que os mais ricos continuam a sê-lo; e que o centro da cidade está praticamente recuperado, mas os seus subúrbios não...

O poder do dinheiro continua a mandar e a ser lei. Sem Obama e com Obama...

 

New Orleans - katrina.JPG

publicado por flordocardo às 16:19

28
Ago 10
publicado por flordocardo às 00:55
tags:

27
Ago 10

 

 

 

Nos primeiros seis meses deste ano, os cinco maiores bancos portugueses embolsaram 7,7 milhões de euros por dia só em "comissões". Por dia!!!

 

Por outro lado, em 2009 a banca portuguesa (segundo dados fornecidos pela própria Associação Portuguesa de Bancos) pagou menos 40 por cento de impostos do que no ano anterior. Menos 40 por cento!!!

 

Estão a ver como a crise impõe sacrifícios “a todos”?...

 

publicado por flordocardo às 15:31

publicado por flordocardo às 12:49
tags:

 

 

1. Isto anda muito calminho desde que regressei ao trabalho. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Se querem saber, isto não me está a agradar…

 

2. Ontem tive um ataque (de ansiedade?), lá para o final da tarde. Quis apagar umas fotos e umas mensagens do meu telemóvel. Nada. Uma parte de mim dizia “sim”, outra parte dizia “não”. Até vi estrelinhas! E foi “não”. Continua tudo na caixinha (e ainda estou assim meio a ver estrelinhas).

 

3. Depois fiquei meio fulo. Sempre usei o óleo «Fula», mas agora estou a ponderar mudar de marca. Os tipos prometem agora fritos sem cheiro a fritos… Desculpem lá, mas (que é que querem?) a coisa não me cheira…

 

4. A coisa talvez não fosse tão grave caso eu não tivesse visto pela hora de almoço alguém na televisão a falar de kiwis, uvas, melancias e melões sem sementes, porém mais doces. Mas então a bosta do açúcar não fazia mal? E que mal nos fizeram as sementes, as grainhas e as pevides para as exterminarmos?!...  É nisto que trabalha com afinco o Instituto Superior de Agronomia?!... O ISA não tem mais nada de útil p’ra fazer?!...

 

5. Entretanto, apareceram-se uns IMIs p'ra pagar...

 

6. Pois é… Depois dizem-me que estou a azedar… O que vale é que vem aí um novo fim-de-semana!

 

Melão

 

publicado por flordocardo às 12:40

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12

15

22



subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO