31
Jan 12

publicado por flordocardo às 18:12
tags:

30
Jan 12

 

*   *

 

Revolução

 

 

Como casa limpa
Como chão varrido
Como porta aberta

Como puro início
Como tempo novo
Sem mancha nem vício

Como a voz do mar
Interior de um povo

Como página em branco
Onde o poema emerge

Como arquitectura
Do homem que ergue
Sua habitação

                        

                            Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004)

 

(do livro «O nome das coisas» - Moraes Editores, Lisboa/1977)

publicado por flordocardo às 17:56
tags:

29
Jan 12

 

*   *   *

 

Só neste ano, dezassete idosos apareceram mortos, sozinhos em casa.

Isto num país em bolandas com a «dívida», a «austeridade»,

a «competitividade», as «reformas estruturais»...

 

 

Os dados existentes revelam uma população idosa composta por «desempregados e solitários», que carece de atenção e cuidados. Portugal é o décimo país da União Europeia com maior percentagem de idosos que vivem abaixo do limiar da pobreza e sozinhos.

publicado por flordocardo às 20:37

publicado por flordocardo às 19:52
tags:

 

*   *

 

 

      (as flores são animais ferozes)

 

 

      As flores são animais ferozes

     feitas de restos de corações ardidos

     que ao mar meteram as mãos 

 

       (Parede, 28.01.2012)

 

          

publicado por flordocardo às 00:26

28
Jan 12

publicado por flordocardo às 15:47
tags:

 

*   *

 

O actual (des)governo considera que "para aumentar a produtividade" (ou seja, os lucros do capital) é preciso reduzir o período de férias e tempos de descanso. Para esta gente, os trabalhadores devem ainda trabalhar gratuitamente mais quatro dias por ano. Então, vamos lá cortar feriados! E, vai daí, quer cortar quatro desses feriados.

A coisa está decidida. Para já são quatro feriados que vão à vida: 5 de Outubro e 1 de Dezembro; a Igreja Católica eliminará outros dois, à sua escolha. O ministro da Economia diz que sim senhor, que assim é que é... Reparte-se o mal pelas aldeias; mas quem se lixa é o mexilhão...

Sui generis!...

 

publicado por flordocardo às 15:33

27
Jan 12

 

*   *   *

 

O PARADOXO DO VIAJANTE

 

Penso nos lugares aonde não mais voltarei:

não para dizer que neles se encerrou

o que deles ou através deles eu poderia ter sido.

Apenas para lembrar

que nunca lhes poderei dizer adeus.

 

                                                                    Luís Filipe Castro Mendes (n. 1950)

 

(do livro «Lendas da Índia» - Publicações Dom Quixote, Junho/2011)

 

 

publicado por flordocardo às 14:26
tags:

 

*   *

 

O doce de marmelo que a Fátima Aguiar me ofereceu ontem? Um must!

Obrigado, cara colega e amiga!

 

publicado por flordocardo às 14:25
tags: ,

26
Jan 12

 

*   *   *

 

 

POEMA QUOTIDIANO

É tão depressa noite neste bairro
Nenhum outro porém senhor administrador
goza de tão eficiente serviço de sol
Ainda não há muito ele parecia
domiciliado e residente ao fim da rua
O senhor não calcula todo o dia
que festa de luz proporcionou a todos
Nunca vi e já tenho os meus anos
lavar a gente as mãos no sol como hoje
Donas de casa vieram encher de sol
cântaros alguidares e mais vasos domésticos
Nunca em tantos pés
assim humildemente brilhou
Orientou diz-se até os olhos das crianças
para a escola e pôs reflexos novos
nas míseras vidraças lá do fundo

Há quem diga que o sol foi longe demais
Algum dos pobres desta freguesia
apanhou-o na faca misturou-o no pão
Chegaram a tratá-lo por vizinho
Por este andar… Foi uma autêntica loucura
O astro-rei tornado acessível a todos
ele que ninguém habitualmente saudava
Sempre o mesmo indiferente
espectáculo de luz sobre os nossos cuidados
Íamos vínhamos entrávamos não víamos
aquela persistência rubra. Ousaria
alguém deixar um só daqueles raios
atravessar-lhe a vida iluminar-lhe as penas?

Mas hoje o sol
morreu como qualquer de nós
Ficou tão triste a gente destes sítios
Nunca foi tão depressa noite neste bairro

 

                                                          Ruy Belo (1933-1978)

 

(do livro «Aquele Grande Rio Eufrates» - 1951)

 

publicado por flordocardo às 16:24
tags:

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

17




subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO