28
Fev 13

 

 

*   *   *

 

 

bipolar(ização)

 

 

coelho está por saber

se é mais relvas que gaspar

 

osso duro de roer

julga-se às vezes bipolar

 

zé seguro?

um belo par!

 

 

(Parede, 22.02.2013)

 

publicado por flordocardo às 18:46

25
Fev 13

 

*  *  *

 

«Boca calada tudo vence, mas nem sempre.»

 

publicado por flordocardo às 15:47

22
Fev 13

 

 

*   *   *

 

«Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida. Não chegam, não duro nem para metade da livraria.

Deve certamente haver outras maneiras de se salvar uma pessoa, senão estou perdido.»

Almada Negreiros

 

publicado por flordocardo às 17:23
tags:

19
Fev 13

 

*   *   *

 

Não percebo esta gente.

A respeito da carta de Seguro (uma treta das antigas!) o PCP diz que a mesma não passa de um «retoque» quanto ao memorando assinado com a troika;  um "retoque" e não um rasgar do famigerado memorando. Mas então?... O PCP defende a "renegociação" do memorando. Trata-se de renegociar os prazos, os montantes e os juros inerentes ao pedido de resgate. Então, pergunto eu: renegociar isso é repudiar ou rasgar o memorando que o PCP designa por «pacto de agressão»?...

Quando é que o PCP se deixa de retoques e repudia efectivamente o memorando e a dívida?

 

publicado por flordocardo às 15:27

18
Fev 13

 

 

*   *   *

 

 

Quebra do PIB e das exportações, aumento do desemprego (que atinge os 40 por cento nos jovens entre os 15 e os 24 anos); eis elementos que se podem extrair dos dados oficiais relativos ao 4º. trimestre de 2012, os quais demonstram o inexorável afundamento do país - um afundamento que nenhum “regresso aos mercados” pode iludir.

 

Dizem-me que tudo isto são consequências do “ajustamento” de que o país necessita. “Ajustamento”… É uma palavra que não me sai da cabeça. Um dia destes talvez vos diga qualquer coisa sobre este (para não lhe chamar outra coisa) eufemismo.

 

Pelo meio, o Primeiro-ministro diz que “…precisamos de encontrar em cada cidadão um soldado”. Pois…

 

Entretanto, vaticino que após uma semana informativamente dominada pelo Papa alemão, iremos ter agora uma semana consagrada ao Sporting. Mas pode ser que eu me engane…

 

publicado por flordocardo às 13:44

 

*   *   *

 

 

As duas últimas semanas foram muito intensas. Ontem, lá me senti mais aliviado (profundamente) e por isso foi dia de descansar, descansar, descansar.

Acho que entrei num período sabático, preparatório - agora plenamente - daquilo que penso vir a editar. É nisso que posso agora concentrar todos os neurónios que me restam.

publicado por flordocardo às 13:38
tags:

17
Fev 13

 

 

*   *   *

 

 

(a rectidão da água; o crescimento)
 

a rectidão da água; o crescimento

das avenidas, ao anoitecer, sob a nua

vibração dos faróis;

 

o laço, mesmo, das portas

entreabertas, onde a luz

silenciosa se demora;

 

são memórias, decerto, de um anterior

esquecimento, uma inocente

fadiga das coisas,

 
como os corpos calados, abandonados

na véspera da guerra, o teu

jeito para 

 

o desalinho branco das palavras,

altas as

asas de nuvens no clarão do céu

 

em vão rigor abrindo

o destinado enigma: assim

desconhecer-te cada dia mais

 

ausente de recados e colheitas,

em assustado bosque, em sombra

clareira,

 

ao risco dos rios frívolos descendo

seixos polidos, desinscritos,

imóveis movendo 

 

a luz do dia;

a margem recortada, aonde vivem

ausentes e seguros, os luminosos

 

animais do inverno;

assim são na verdade os muros claros;

assim respira o tempo, a terra intensa.


                                    António Franco Alexandre (n. 1944)

 

(do livro «A Pequena Face» - Assírio & Alvim, 1983)

 

 

publicado por flordocardo às 01:03
tags:

16
Fev 13

 

 

publicado por flordocardo às 01:09
tags:

15
Fev 13

 

*   *

 

Discurso do filho da puta

 

O pequeno filho da puta
é sempre
um pequeno filho da puta;
mas não há filho da puta,
por pequeno que seja,
que não tenha
a sua própria
grandeza,
diz o pequeno filho da puta.
no entanto, há
filhos-da-puta que nascem
grandes e filhos da puta
que nascem pequenos,
diz o pequeno filho da puta.
de resto,
os filhos da puta
não se medem aos
palmos,diz ainda
o pequeno filho da puta.
o pequeno
filho da puta
tem uma pequena
visão das coisas
e mostra em
tudo quanto faz
e diz
que é mesmo
o pequeno
filho da puta.
no entanto,
o pequeno filho da puta
tem orgulho
em ser
o pequeno filho da puta.
todos os grandes
filhos da puta
são reproduções em
ponto grande
do pequeno
filho da puta,
diz o pequeno filho da puta.
dentro do
pequeno filho da puta
estão em ideia
todos os grandes filhos da puta,
diz o
pequeno filho da puta.
tudo o que é mau
para o pequeno
é mau
para o grande filho da puta,
diz o pequeno filho da puta.
o pequeno filho da puta
foi concebido
pelo pequeno senhor
à sua imagem
e semelhança,
diz o pequeno filho da puta.

é o pequeno filho da puta
que dá ao grande
tudo aquilo de que
ele precisa
para ser o grande filho da puta,
diz o
pequeno filho da puta.
de resto,
o pequeno filho da puta vê
com bons olhos
o engrandecimento
do grande filho da puta:
o pequeno filho da puta
o pequeno senhor
Sujeito Serviçal
Simples Sobejo
ou seja,
o pequeno filho da puta.

II

o grande filho da puta
também em certos casos começa
por ser
um pequeno filho da puta,
e não há filho da puta,
por pequeno que seja,
que não possa
vir a ser
um grande filho da puta,
diz o grande filho da puta.

no entanto,
há filhos da puta
que já nascem grandes
e filhos da puta
que nascem pequenos,
diz o grande filho da puta.
de resto,
os filhos-da-puta
não se medem aos
palmos, diz ainda
o grande filho-da-puta.
o grande filho da puta
tem uma grande
visão das coisas
e mostra em
tudo quanto faz
e diz
que é mesmo
o grande filho da puta.
por isso
o grande filho da puta
tem orgulho em ser
o grande filho da puta.
todos
os pequenos filhos da puta
são reproduções em
ponto pequeno
do grande filho da puta,
diz o grande filho da puta.
dentro do
grande filho da puta
estão em ideia
todos os
pequenos filhos da puta,
diz o
grande filho da puta.
tudo o que é bom
para o grande
não pode
deixar de ser igualmente bom
para os pequenos filhos da puta,
diz
o grande filho da puta.
o grande filho da puta
foi concebido
pelo grande senhor
à sua imagem e
semelhança,
diz o grande filho da puta.

é o grande filho da puta
que dá ao pequeno
tudo aquilo de que ele
precisa para ser
o pequeno filho da puta,
diz o
grande filho da puta.
de resto,
o grande filho da puta
vê com bons olhos
a multiplicação
do pequeno filho da puta:
o grande filho da puta
o grande senhor
Santo e Senha
Símbolo Supremo
ou seja,
o grande filho da puta.

 

 

                                Alberto Pimenta (n. 1937)

 

publicado por flordocardo às 00:21
tags:

14
Fev 13

 

 

publicado por flordocardo às 16:37
tags:

Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13

20
21
23

24
26
27


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO