30
Abr 13

 

 

*   *   *

 

«A cobardia é a mãe da crueldade.»

 

Michel de Montaigne

publicado por flordocardo às 04:43
tags:

 

*  *  *

 

A dívida pública portuguesa não dá sinais de abrandamento. Segundo dados da execução orçamental de Abril, entre o quarto trimestre de 2012 e o primeiro deste ano, a dívida do Estado aumentou 5 mil milhões de euros.

 

Entre Março de 2013 e o mês homólogo de 2012, a dívida subiu de 180 para 200 mil milhões de euros, ou seja, 5 mil milhões a cada trimestre, em termos médios. Estes valores contrastam com o ritmo de endividamento do período entre 2007 e 2010, por exemplo, quando a média trimestral oscilava entre 750 milhões (2008) e 2,5 mil milhões de euros (2009). 


São os sacrifícios (a roubalheira!) a bater contra uma parede!

 

publicado por flordocardo às 01:52

29
Abr 13

 

 

*  *  *

 

Ciclo

O molar solitário de uma prostituta

que morrera no anonimato

tinha uma aplicação de ouro.

Os restantes, como por mudo acordo tácito,

tinham caído.

O funcionário da morgue arrancou-o,

pô-lo no prego e foi dançar.

É que, dizia ele,

só o que é da terra à terra deve voltar.

 

                                            Gottfried Benn (Alemanha, 1886-1956)

 

(do livro  «Alma e o Caos - 100 poemas expressionistas» - selecção, tradução, introdução e notas de João Barrento - Relógio D' Água, Lisboa/2001)


publicado por flordocardo às 19:12
tags:

 

 

*   *

 

MELODIA


Este é o orvalho dos teus olhos. 
Esta é a rosa dos teus vales. 
O silêncio dos olhos está no silêncio das rosas. 
Tu estás no meio, 
entre a dor e o espanto da treva. 
Arrancas-te ao mundo e és a perfumada 
distância do mundo. 
Chego sem saber, à beira dos séculos. 
Despenho-me nos teus lagos quando para ti 
canta o cisne mais triste. 
O pólen esvoaça no meu peito, junto às tuas 
nuvens. 
Esta é a canção do teu amor. 
Esta é a voz onde vive a tua canção. 
As tuas lágrimas passam pela minha terra 
a caminho do mar.


                                  José Agostinho Baptista (n. 1948)



publicado por flordocardo às 01:12
tags:

28
Abr 13

 

 

*   *

 

25 de Abril é Evolução, 25 de Abril é Revolução,

 

Mas há-de ser

NÃO PAGAMOS!


publicado por flordocardo às 01:48

 

 

*   *   *

 

Tanta coisa, tanta coisa e afinal é só na terça-feira, em novo conselho de ministros que... 


É claro que terça-feira é dia de Feira da Ladra...



publicado por flordocardo às 01:13

26
Abr 13

 

 

*   *

 

Ingénuo por vezes, crédulo muitas mais, mas sempre bem intencionado, eu acreditava que ontem o PR iria falar do mar, da «economia do mar» e, logo, do paradigmático e absurdo caso dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. As coisas que esta cabecinha pensa...

Afinal, o filho do gasolineiro algarvio apareceu-nos a falar de «consenso» e de «fadiga da austeridade». 

«Fadiga da austeridade»?!... As coisas torcidas e nauseabundas que entopem aquela cavaca cabeça são notáveis, notáveis meus amigos...


publicado por flordocardo às 18:03

 

 

*   *

 

FLORES PARA MORTOS

 

Não se comem lírios,

Nem cravos e rosas.

De contrário, os poetas

Não as escolhiam

Para as suas glosas.

Nem as flores seriam,

Agora mais raras,

Cobertura fácil

Para as campas rasas.

 

                                       Edgar Carneiro (1913-2011)

 

(do livro «A Faca No Pão» - Lisboa, 1981)


publicado por flordocardo às 00:13
tags:

25
Abr 13

 

*   *   *

 

 

Querem ver que isto é o povo na rua a gritar "Morte ao fascismo!", "Guerra do povo à guerra colonial!" e "Governo Democrático e Popular!»?...

publicado por flordocardo às 23:48

 

*  *

 

Cum catrino! Este blogue faz hoje quatro anos!


 


O tempo passa mesmo a correr...


publicado por flordocardo às 02:37
tags: ,

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
16
18
19

27



subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO