04
Jun 10

 

 

Que eu saiba, até agora havia coisas constitucionais e coisas inconstitucionais. Isto julgava eu até agora, na minha provável ingenuidade…

 

Julgava, pois o certo é que há dias ouvi o ministro Teixeira dos Santos dizer no Parlamento que isso de nada vale quando em causa está a «defesa da economia, do emprego e do futuro do país»...

 

Acresce que hoje, também no Parlamento, o Primeiro-ministro alegou estar convicto que a proposta de lei destinada a aumentar as taxas do IRS abrangendo o rendimento desde Janeiro/2010 é «constitucionalmente sustentada».

 

Eis, aqui, uma variante. Passámos às medidas constitucionalmente sustentadas e constitucionalmente insustentadas

 

A coisa vai dar um novo livro (ou filme): A insustentável leveza da Constituição.

 

publicado por flordocardo às 15:40

Eu até levito!
TF a 5 de Junho de 2010 às 13:37

Não é caso para menos!
flordocardo a 7 de Junho de 2010 às 11:37

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO