22
Jun 10

 

 *   *

 

 

 

 

NO INÍCIO

 

No início era o espanto

e nomeá-lo

ter a casa aberta por inteiro

as mãos no fogo

em fremente silêncio

 

No início era a palavra

a língua escorregando

a água limpa nas mãos

escorrendo

ímpia

 

No início era a ilha

tudo voz e eco

em lábios

todo o ardor no frio

 

No início era a árvore

imaginar- lhe as folhas

e os frutos

e subi-la

abraçá-la

 

Do início

…diz quem ama que ficou o verso

E o reverso

o aroma

o atrito

a chaga

- ave por instantes

sem rumo

 

(Cruz Quebrada, 17-22.06.2010)

 

publicado por flordocardo às 22:10

Mais uma vez estás de parabéns! ;)

beijinhos***
Só Avulso a 22 de Junho de 2010 às 22:35

Obrigado por gostares.
Bjitos! *
flordocardo a 22 de Junho de 2010 às 23:13

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO