17
Mai 09

 

«CONHEÇO O SAL...»

 

Conheço o sal da tua pele seca
depois que o estio se volveu inverno
da carne repousando em suor nocturno
 
Conheço o sal do leite que bebemos
quando das bocas se estreitavam lábios
e o coração no sexo palpitava
 
Conheço o sal dos teus cabelos negros
ou louros ou cinzentos que se enrolam
neste dormir de brilhos azulados
 
Conheço o sal que resta em minhas mãos
Como nas praias o perfume fica
quando a maré desceu e se retrai.
                                  
Conheço o sal da tua boca, o sal
da tua língua, o sal de teus mamilos,
e o da cintura se encurvando de ancas.
 
A todo o sal conheço que é só teu,
ou é de mim em ti, ou é de ti em mim,
um cristalino pó de amantes enlaçados
 

 

Madrid, 16 de Março 73
 
JORGE DE SENA
 (1919-1978)
               
(extraído do livro «Poesia-III» - Moraes Editores, Lisboa, 1978)
publicado por flordocardo às 21:49
tags:

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
16

18
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO