30
Nov 09


 

 

Eu sabia que algo me estava a escapar...

 

Acabo de descobrir o que era. Lembrar o poeta António Gedeão. Se fosse vivo teria feito 103 anos no passado dia 24 de Novembro.

 

Assim, reparo a falha...

*  *

 

IMPRESSÃO DIGITAL

 

 

Os meus olhos são uns olhos, 
e é com esses olhos uns 
que eu vejo no mundo escolhos, 
onde outros, com outros olhos, 
não vêem escolhos nenhuns. 

Quem diz escolhos, diz flores! 
De tudo o mesmo se diz! 
Onde uns vêem luto e dores, 
uns outros descobrem cores 
do mais formoso matiz. 

Pelas ruas e estradas 
onde passa tanta gente, 
uns vêem pedras pisadas, 
mas outros gnomos e fadas 
num halo resplandecente!! 

Inútil seguir vizinhos, 
querer ser depois ou ser antes. 
Cada um é seus caminhos! 
Onde Sancho vê moinhos, 
D. Quixote vê gigantes. 

Vê moinhos? São moinhos! 
Vê gigantes? São gigantes!

António Gedeão (1906-1997), do livro Movimento Perpétuo - 1956
 

 

publicado por flordocardo às 18:20
tags:

DOAR VIDA?

 

Uma ideia solidária em curso.

Depois direi mais.

 

publicado por flordocardo às 00:03

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
17
19
21

23
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO