15
Jul 13

 

 

*   *   *

 

«A vida é demasiado curta para nos permitir interessar-nos por todas

as coisas, mas é bom que nos interessemos por tantas quantas forem necessárias para preencher os nossos dias.»


Bertrand Russell

publicado por flordocardo às 04:41
tags:

 

 

*   *

 Excelente análise da situação (extraído de www.lutapopularonline.org

___________________________________________________________

O Golpe de Estado de Cavaco Silva

 

Na passada quarta-feira, dia 10 de Julho, Cavaco Silva pôs em marcha um autêntico golpe de estado visando impor, totalmente à margem da Constituição, uma "solução" para a crise política tão autoritária quanto reaccionária.

 

Havendo compreendido que o Governo de traição nacional de Coelho e Portas se encontra mais isolado e desprezado pelo Povo do que nunca, e que só já o punhado de banqueiros que têm lucrado milhões com a política da tróica é que ainda o apoia, Cavaco recusa-se, sob argumentos tão falsos como chantagistas, a tomar a única medida que a Constituição lhe permite e, mais do que isso, lhe impõe, ou seja, a demissão do Governo e a convocação de eleições legislativas antecipadas. E, empenhado em fazer aplicar, dê por onde der, a política terrorista de austeridade e devastação que os seus patrões da tróica lhe encomendaram, trata de, à margem de quaisquer eleições, impôr as suas próprias medidas e decisões de governo, e as quais, aliás, procurando amarrar o País ao pagamento da dívida durante as próximas duas ou três décadas, vão muito para além de qualquer mandato eleitoral!

 

Deste modo, ao não aceitar a remodelação do Governo apresentada por Passos Coelho - que até aqui tanto e tão estremosamente apoiara - Cavaco deixou-o sem qualquer força ou margem de manobra, mesmo que o PSD e o CDS ainda se não tenham disso apercebido. E, ciente de que este governo e estes dois Partidos já não são capazes de, só por si, levarem a cabo a tarefa de, à conta e sob o pretexto do pagamento da dívida e da permanência de Portugal no euro, levar os portugueses à mais completa miséria e o País à completa destruição, tenta integrar e comprometer o PS de Seguro nesse programa de acção governamental para as próximas décadas, de forma a garantir que, se e quando um dia se realizem eleições, a capacidade de decisão e escolha do Povo português haja sido completamente sequestrada pelo "compromisso de desastre nacional" que Cavaco tratou entretanto de impôr, estando assim todas as medidas já previamente definidas e adoptadas.

 

Cavaco, arrogando-se poderes de governação que a Constituição lhe não confere de todo, tratou de impôr a sua "solução" de governo (PSD/CDS/PS) e respectivo programa político (aplicação das medidas da tróica e continuação de Portugal no euro), ameaçando mesmo que se os partidos não aceitarem essa sua solução poderá recorrer o "outros meios", inclusive a nomeação dum governo de iniciativa presidencial que leve a água ao mesmo moinho.

 

Para Cavaco, a Constituição não existe, as eleições são uma maçada e um factor de "instabilidade" que importa evitar a todo o transe, e apenas são aceitáveis os governos e programas que sejam os seus. Para Cavaco, os trabalhadores e o Povo em geral só existem para vergar a mola, trabalhar cada vez mais, receber cada vez menos, viver cada vez pior e manter a boca calada. E o momento final da proclamação televisiva do passado dia 10, com Cavaco voltando as costas e afastando-se altivamente de quem o estivera a ouvir, constituem uma eloquente imagem do ditador de Boliqueime.

 

Ora numa situação como esta, aquilo para que os trabalhadores e demais elementos do Povo português se devem mobilizar é para lutar, e lutar cada vez mais firme e decididamente, pelo derrube do Governo e pelo derrube de Cavaco. Impõe-se reafirmar as vezes que forem precisas que o Povo não deve pagar uma dívida que não foi ele que contraiu nem foi contraída em seu benefício, que o Governo PSD/CDS e Cavaco devem ir para a rua, que devem ser realizadas eleições antecipadas com vista à criação dum Governo Democrático Patriótico, sendo muito importante sublinhar que, numa situação como a presente, ser de esquerda é ser democrata e patriota e que todas as forças, partidos, associações e personalidades que o são se devem agora unir, sem quaisquer excepções ou discriminações, para derrubar o governo de vende-pátrias PSD/CDS e o ditador Cavaco.

 

E impõe-se também exigir total clareza ao PS e em particular à sua direcção, que aliás ainda não fez sequer a crítica da anterior governação de Sócrates, que é também um dos principais responsáveis pela situação calamitosa em que o nosso País se encontra. A direcção do PS tem assim de esclarecer de forma inequívoca não apenas se rejeita ou aceita a solução ditatorial de Cavaco mas também aquilo que pretende fazer acaso venha a ser governo - vai ou não revogar as alterações terroristas às leis laborais? Vai manter ou continuar o genocídio fiscal contra quem trabalha, em particular os reformados e pensionistas? Vai continuar ou fazer cessar o ataque descabelado contra os trabalhadores da Administração Pública?

 

No momento presente, em que Cavaco rasgou definitivamente a Constituição e liquidou o sistema político democrático, e assim inviabilizou por completo os meios formalmente "legítimos" para pôr fim a um Governo por completo desmascarado e isolado pela política reaccionária e terrorista que vem aplicando, impõe-se levar para a rua o combate pela Liberdade, pela Democracia e pela Independência Nacional, desenvolvendo todas as formas de luta, desde concentrações, protestos e manifestações até às greves e sobretudo uma nova Greve Geral, com os objectivos políticos muito claros do derrube simultâneo do Governo e de Cavaco e da instituição dum Governo Democrático Patriótico!

 

Os traidores à Pátria, expulsam-se e os ditadores, derrubam-se! À luta, pois, pela Liberdade, pela Democracia e pela Independência Nacional!

 

14 de Julho de 2013

 

 

O Comité Permanente do Comité Central

do PCTP/MRPP

publicado por flordocardo às 04:32

13
Jul 13

 

 

*   *

 

Ó pra mim!

 

Com agradecimentos à Maria Isabel Costa.
publicado por flordocardo às 05:57
tags: ,

11
Jul 13

 

 

*   *   *

 

Da retorcida invenção de Cavaco nem ouso falar... Agora do PS...

 

O PS «não rejeita nenhum diálogo quando está em jogo o futuro dos portugueses», disse Alberto Martins depois de, cerca de uma hora antes, o Presidente da República ter pedido um «acordo de médio prazo» com carácter de «salvação nacional» que una PSD, PS e CDS, os subscritores do memorando assinado com a tróica.


Para o PS, «esse diálogo não deve excluir nenhum partido político com representação parlamentar» (os outros podem ser excluídos, claro...), sendo que o partido fica a AGUARDAR (sublinhado meu) «as iniciativas do Presidente da República».

Conclusão: por tuta-e-meia a tróica comprou estes tipos todos e meteu-os no bolso (Cavaco incluído, é claro).

Só que existe uma questão, caros "socialistas": é que enquanto os senhores ficam a aguardar, deixando toda e qualquer iniciativa política nas mãos do "patriota" Cavaco, o povo, esse não vai ficar a AGUARDAR coisíssima nenhuma. Portanto, eis que o Diabo vai sair do Inferno.

 

Para vossa profundíssima augústia, claro está! Rectifico: vossa, mas também da tróica, de Cavaco e Cia. - está bom de ver!

 

 

 

 

publicado por flordocardo às 01:08

publicado por flordocardo às 00:33
tags:

10
Jul 13

 

 

*   *   *

 

(Quando paro à porta da antiga fábrica)

 

Quando paro à porta da antiga fábrica

onde meu avô trabalhou. Risca. Quando

a fábrica onde meu avô trabalhou

surge de repente aos meus olhos,

sem eu a ter procurado, e. Risca.

Passam de repente nos meus olhos

muitas imagens, uma delas é a porta

da fábrica onde meu avô trabalhou.

Ali me deu uma vez des escudos para.

Risca. É um poema num café. Dele

faz parte uma mesa de café e um café.

Depois olho pela janela do café

e não está lá fábrica nenhuma,

não está lá porta nenhuma, e também

sinceramente não tenho bem

a certeza de ser eu que estou aqui.

Mas o meu avô estava lá de certeza.

 

                          Helder Moura Pereira (n. 1949)

 

(extraído da Revista «Relâmpago» nº. 29/30 - Outubro 2011-Abril 2012)

 

publicado por flordocardo às 14:21
tags:

08
Jul 13

 

*   *

 

Adorei vê-los, clementes, ontem todos juntos naquela Missa de corpos presentes.

Até as lágrimas me vieram aos olhos...

 

Cambada!

 

publicado por flordocardo às 14:32

05
Jul 13

 

 

*   *   *

 

Morreu a minha tia Emília (carinhosa Mimi, para todos nós).

Eis um dia muito, muito triste.

 

publicado por flordocardo às 19:16
tags:

04
Jul 13

 

*   *   *

 

(Para todos aqueles e aquelas que me andam a perguntar pela saúde)

 

 

Na segunda-feira passada lá tive, por fim, consulta de urologia em S. José.

 

A coisa está assim: vou fazer em breve um renograma (renograma é um estudo de medicina nuclear que avalia a função renal) para se ver como as coisas estão a funcionar com o stent que me foi colocado em Fevereiro; em seguida será retirado o stent; e, finalmente, farei um novo renograma para ver com estão as coisas a funcionar pós-stent retirado.

 

Quanto ao resto... Só depois disto tudo terei novidades sobre a minha ileostomia.

 

Resumindo: tenho que ir rapidamente dar uns mergulhos e absorver iodo (na praia, claro - e enquanto os banhistas não são taxados pelo "patriótico" governo da nação).

 

Fiquem bem!

 

publicado por flordocardo às 18:09
tags:

 

 

*   *   *

 

HORIZONTE IMEDIATO

 

 


Todos os dias me apoio em qualquer coisa

ando, como, esqueço
alguma coisa aprendo
e desaprendo
alguma coisa limpa nua grave

surge
ao lado passa
eu não sou este desejo
que às vezes arde
alto sobre o chão
 
 
                                  António Ramos Rosa (n. 1924)
 
(do livro «Estou vivo e escrevo sol» (1966) - retirado de «Antologia Poética», prefácio, bibliografia e selecção de Ana Paula Coutinho Mendes - Círculo de Leitores, 2001)
publicado por flordocardo às 17:48
tags:

Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

14
19
20

22
25
26

28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO