07
Ago 10

 

 

«Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. Faço férias das sensações.»

 

(«Livro do Desassossego», Bernardo Soares, edição Richard Zenith, Assírio & Alvim, 1998 - página 54)

publicado por flordocardo às 23:57

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12

15

22



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO