31
Out 10

 

    *  *  *

 

(dizia que o país lhe doía)

 

dizia que o país lhe doía

em que osso?

em que músculo?

em que sangue tinha ele o país que lhe doía?

 

dizia que o país lhe fugia

por qual estrada?

a que horas?

por qual cruzamento?

 

dizia que o país lhe morria

porque fugia do que lhe doía

matando-o por dentro.

 

                                 Fernando Tordo (n. 1948)

 

(do livro «Quando não souberes copia» - Campo das Letras, 2007)

 

publicado por flordocardo às 15:31
tags:


Aí está um poema sempre actual!!

Espero que já estejas melhor.

Um abraço.
gotadeorvalho a 31 de Outubro de 2010 às 19:47

Obrigado e abraço! *
flordocardo a 1 de Novembro de 2010 às 19:15

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO