12
Jan 11

 

*  *

 

Entre o sempre e o nunca

Entre o sempre e o nunca
é que as coisas acontecem
um segundo sem fôlego
quando menos se espera
o mundo transforma-se

afundado em si próprio
sete corações abaixo
é que de repente se imagina
uma época em que as pedras
começam a sangrar.

 

             PIA TAFDRUP (poeta dinamarquesa, nasceu em 1952 em Copenhaga)

(do livro «Ponto de Focagem do Oceano» - Quetzal, 2004)

 

 

publicado por flordocardo às 01:27
tags:

Acho que as pedras já estão a sangrar.
anónima a 12 de Janeiro de 2011 às 14:30

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO