22
Dez 09

 

 

Ainda não é este ano que cumpro o desígnio de não comprar prendas de Natal para ninguém…
 
Vejam lá:
 
- Um organizer, com caneta e tudo;
 
- O livro Histórias do Fim da Rua, de Mário Zambujal;
 
- Uma «flash drive» de 2 GB
 
- Acabadinho de sair, o CD+DVD dos Gogol Bordello. Chama-se Live From Axis Mundi. É p’rá desbunda (e creio que, por isso mesmo, útil para a passagem de ano);
 
- Um par de lençóis (ou serão cobertores) térmicos (polares?).
 
 
 
Faltam mais três ou quatro coisas. E, sobretudo, saber a quem vou oferecer estas que mencionei...
 
Entretanto, informo-vos que não arrumei nada na casa, contrariamente ao que tinha vaticinado. É grave!
 
Aproveito ainda para dizer que continuo à espera de pagar um almoço (ou um jantar, vá lá) à Melra (coisa que já nada terá a ver com prendas de Natal, é claro).

 

publicado por flordocardo às 00:12

Prendas são um sinal de que queremos dar algo...é sempre bom receber prendas, porque quer dizer que alguém se lembrou de nós...

E como diz o poeta...

Hoje é dia de Natal.
O jornal fala dos pobres
em letras grandes e pretas,
traz versos e historietas
e desenhos bonitinhos,
e traz retratos também
dos bodos, bodos e bodos,
em casa de gente bem.
Hoje é dia de Natal.
- Mas quando será de todos?

Sidónio Muralha
Obras Completas do Poeta
Porto Santo a 23 de Dezembro de 2009 às 01:58

Obrigado, amigo.

E não é que ainda não consegui servir-me aqui da fotografia que me enviaste?

Bom Natal!
flordocardo a 23 de Dezembro de 2009 às 17:15

Olha que vale a pena, ainda por cima com os céus azuis hoje em dia muito raros...
Porto Santo a 24 de Dezembro de 2009 às 01:29

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO