27
Dez 11

 

 

*   *   *

 

GLOSA A UNS VERSOS DE NEMÉSIO

Se com quase quarenta anos mal começa,
ovo de tanta coisa, o coração,
que direi hoje, com quase sessenta anos?

Que névoa fria cerca agora o coração
e que voz de dentro resiste a essa névoa,
pois o amor não pára enquanto continuar
o mundo?

Abre os olhos, meu amor:
o mundo é vasto e diverso e brilha
por entre a névoa mais densa.

                                                         Luís Filipe Castro Mendes (n. 1950)
(do livro «Lendas da Índia» - D. Quixote, 2011)
 
publicado por flordocardo às 00:04
tags:

Gosto!
TF a 27 de Dezembro de 2011 às 20:38

Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


21



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO