19
Dez 12

 

*  *  *

 

Depois de todas as declarações surreais que já ouvi sobre a visita da polícia à RTP, para visionamento das imagens recolhidas sobre os incidentes de 14 de Novembro junto ao Parlamento, fiz as contas à «maioria ignara» (parafraseando Herculano) que pulula por aí. Cheguei à conclusão de que aquilo é uma casa «sem rei nem roque», embora sempre ao serviço da «voz do dono»...

 

Assim, proponho uma solução drástica:

 

Encerre-se a RTP; suspenda-se a privatização já; contrate-se uma empresa de desinfestação que proceda-se adequadamente à limpeza cabal de todo o edifício da televisão pública, de preferência antes da passagem de ano; coloquem-se em seguida as referidas instalações à guarda do Provedor de Justiça, por um «período de nojo», digamos assim, nunca inferior a um mês; empreenda-se depois um inquérito e votação nacionais, sob a tutela do Provedor de Justiça, sobre o que deve ser a televisão pública e quem deve administrá-la.

 

Acham justo?   

 

publicado por flordocardo às 16:43

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
15

18
20
22




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO