01
Mai 13

 

 

*   *   *

 

 

O colapso do edifício de uma fábrica têxtil na capital do Bangladesh provocou mais de 320 mortos. A tragédia deu origem a uma revolta operária e popular mais ou menos generalizada, conduzindo à paralisação de mais de 40 fábricas do sector em redor de Dacca.

À exploração desenfreada a que são submetidos os operários só faltava, de facto, este verdadeiro crime…

Note-se que a esmagadora maioria destes operários ganha um salário de 40 dólares mensais, ao qual corresponde um horário de trabalho de 11 horas por dia!

A produção destas fábricas-prisão (também existentes no Paquistão e na Índia, por exemplo)destina-se, de modo significativo, a grandes cadeias multinacionais do pronto-a-vestir, como a Mango, a Benetton e a Primark.

Eis «o mercado livre» a funcionar em pleno… 


publicado por flordocardo às 01:58

É fartar vilanagem!
porto santo a 1 de Maio de 2013 às 19:44

A escravatura e a selvajaria ainda não acabaram.
Abraço!
M. Silvino a 2 de Maio de 2013 às 16:08

Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


19

26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO