11
Nov 13

 

 

*   *   *

 

Durão Barroso, esse fervoroso "patriota" que preside à Comissão Europeia, fez há dias mais uma das suas: ameaçou o Tribunal Constitucional português - órgão de soberania do país onde ele próprio nasceu. 

Na mesma sequência "patriótica", eis que a Comissão Europeia, no âmbito do seu «Procedimento por Desequilíbrios Macroeconómicos Excessivos», decidiu dar mais um passo na sua política de institucionalização da desigualdade de tratamento entre os Estados da UE (e sobretudo entre países devedores e países credores).

Na verdade, para a Comissão Europeia um país que tenha um défice externo superior a 4 por cento tem de pôr em prática um conjunto de políticas para o corrigir, sob pena de ser alvo de pesadas sanções financeiras. Ao invés, os países excedentários (dado os excedentes também prejudicarem o equilíbrio macro-económico da UE) são objecto de outra atitude: são unicamente exortados a corrigir a situação sempre que os seus excedentes sejam superiores a 6 por cento, mas não são alvo de qualquer sanção financeira - nem pesada nem leve. 

A Alemanha continua a acumular excedentes como se sabe. Por isso, mais palavras para quê?...

É de prestar vassalagem a esta gentalha? NÃO! Nem a esta nem a qualquer outra!!!


publicado por flordocardo às 02:47

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
16

21
22

24
27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO