02
Fev 10

 

 

O Ministro das Finanças, para além de ser um dos principais suportes deste governo e daquele que o antecedeu, é considerado um «técnico competente». Mas…
 
O ministro começou por prever para 2009 um défice de 2,2 por cento.
Por altura das últimas legislativas resolveu corrigir o mesmo para 5 por cento.
No final de 2009 revelou que défice ficaria, afinal, nos 8,7 por cento.
E agora, ao apresentar as linhas mestras do OE/2010, disse-nos que o défice referente a 2009, feitas as continhas todas, ficara nos 9,3 por cento…
 
Como já referi, estes 9,3 por cento «surpreenderam» o ministro e mesmo o Banco de Portugal, mas não o Primeiro-ministro…
 
Conclusão: acho que se está a verificar uma profunda «crise de vocações» na área económico-financeira, pois já ninguém acredita em ninguém, nem sequer neles próprios…
 
Aliás, parece que o mesmo está a suceder nos conventos de Portugal, pois estes estão a ser abandonados pelas freiras. De forma paulatina, mas segura. De facto, de acordo com notícia publicada na última edição do semanário Sol, entre 1992 e 2008 os institutos religiosos perderam 2500 irmãs…
Resta sabermos se entre as irmãs "perdidas" e as "não perdidas" os impostos estão em dia para como Estado. O ministro Teixeira dos Santos deve investigar. Já!!! 

 

publicado por flordocardo às 17:00

Ai... amei este post!!! Parabéns!
E assim sendo, o excelentíssimo governador afirma que os impostos devem subir... o ordenado dele é que devia descer e MUITO. Muito bem escrito.
Abraço
ónix a 2 de Fevereiro de 2010 às 21:35


Pois é... Parece que o Governador do BP ganha mais que o presidente do FED, lá nos EUA...

E viste o meu e-mail? Diz-me se o recebeste, que é quanto me basta.
Fica bem!

(PS - vão vir aí mais posts, mas provavelmente só depois da meia-noite)
flordocardo a 2 de Fevereiro de 2010 às 21:46

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO