16
Jan 14

 

 

*   *

 

CANÇÃO

 

Primeiro, a viagem esburacando-se

Por ruas mais e mais estreitas

Num autocarro fumegante

Até essa casa de subúrbio;

Depois, à chegada, tu,

Luminosa, sorrindo à porta,

Envolta num veludo de perfume,

Cascata de caracóis castanhos -

Tudo o que sobrevive do teu nome.

Na sala, à nossa volta, absorvendo tudo,

O âmbar de uma canção,

Precisamente esta que adolesce a noite

Tantos anos depois,

 

A canção que ainda és e és apenas.

 

 

                           Nuno Rocha Morais (1979-2008)

 

(do livro «Últimos Poemas» - Quasi Edições, Maio/2009)

 

publicado por flordocardo às 16:40
tags:

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
18

19
20
21
25

26
27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO